Férias de Paz para o Gu

Férias em casa e Gustavo está em “paz”. Estar em paz para o Gu significa ver televisão, jogar vídeo game, tomar o mínimo de banho possível, não ter que arrumar o quarto imediatamente após levantar e não ser chamado atenção por nós, pai e mãe (pelo menos isso acontece com menos frequência).
O pai sugere um passeio, Gui se empolga para ir, Gu não. 
“Não vou, mãe, deixa meu pai e o Gui irem, porque hoje vai ser meu melhor dia, meu dia de milagre.”
O “milagre”, além da “paz”, é porque estaria sozinho jogando vídeo game e assistindo seus programas favoritos sem o “Gui me implicar”, como diz ele.

Gu e o comercial

Gustavo simplesmente odeia intervalos comerciais! 
Assistindo a um desenho que ele ama, na melhor parte, entra o comercial e ele começa o desespero. Seu rosto fica totalmente transtornado, choroso, irritado e ele grita bem alto “Eu odeio comercial!! Mãe, pra quê que serve comercial? Eu odeio isso! Na melhor parte do desenho que eu gosto vem o comercial… que chato”.
E quando o desenho reinicia, ele diz “Ufa, ainda bem.” O alívio que seu transtorno precisava…