Ao mestre, com carinho. Saudações de uma eterna aluna.

Aos/Às mestres/as com carinho, muito carinho.

Saúdo aos/às meus/minhas professores/as que tanto me ensinaram e sem exagero, alguns mudaram minha vida em alguns aspectos que mudaram outros e acabaram mudando quase tudo em mim. A estes/as, meu carinho. Merecem muito mais. Merecem muito mais mesmo. 
Tia Ester na Ed. Infantil, IERJ. Lembro que era calma e nos convidou, a mim e a minha família para participar de algum evento, não lembro qual, mas sei que nós fomos. Esta ia além dos muros da escola, foi o que ficou.
Tia Helena, antiga 1ª série, IERJ. Era um doce de pessoa e sensível, lembro dela chorando, lamentando algo com uma outra professora…
Tia Marilene, antiga 3ª série, CIEP Nelson Mandela. Esta me marcou porque era engraçada, ensaiava os alunos para as peças e representava também, morríamos de rir… E me marcou também, pois tudo nesta escola me marcou demais para o bem. Saudades, muitas, dos 2 anos que estive ali.
Prof. Pedro, antiga 5ª série, Geografia, Escola Jair Tavares. Me fez entender o que era magma e península! Eu não esqueci dessa aula. Era engraçado e parecia gostar do que fazia.
Prof. Ester, Português ainda na 5ª série. Lembro perfeitamente do seu exemplo para nos explicar o uso da vírgula: “perdoei, não mate” diferente de “perdoei não, mate.” Era bem baixinha, sempre bem maquiada e arrumada.
Prof. Miguel, antiga 7ª série, Matemática,  Escola Jair Tavares. Excelente! ele olhava para a turma e todos calavam (conversávamos bastante). Era alto, tinha uma figura imponente, impunha respeito naturalmente. E como sabia, meu Deus! Como ele sabia explicar matemática. Certa aula eu conversava um bocado e ele me chamou a atenção depois e eu disse que iria tirar 10 em sua prova. Tirei o 10. Ele como um grande professor, gostou de ter “perdido” o desafio.
Prof. Alexandre, antiga 8ª série, Ciências, Escola Rio de Janeiro. Engraçadíssimo, extrovertido, suas aulas eram prazerosas. Tirei 10 ou 9,0  logo na primeira prova, sendo recém-chegada à escola. Foi uma ótima impressão…rs. Dele, ouvi pela primeira vez que em Ciências, nunca deveríamos marcar como correta uma questão de prova onde houvesse as palavras “sempre” ou “nunca”, pois nada era tão absoluto nesta matéria. Aprendi sobre prótons e nêutrons.
Prof. Cláudia, 1º ano do Ensino Médio, História, CEAPJ. Sem comentários!! Excelente. Nessa aula comecei a escrever sem parar, porque ela falava sem parar! Explicava maravilhosamente bem, contando história… Aprendi a amar História, não me interessava em aprofundar-me devido às preocupações fúteis da adolescência (hoje julgo assim), perdi foi tempo… que pena.
Prof. Delaídes, 2º ano do Ensino Médio, Turismo, CEAPJ. Dedicada. Na época, eu achava que ela era meio doida…rs. Descobri depois que era professora de Geografia mas lecionava para nossa turma Turismo, a matéria técnica na qual estávamos nos especializando. Ela era prática e informada, suas aulas eram engraçadas, buscava sempre um jeito novo de passar a matéria. Aprendi a emitir bilhetes aéreos.
Prof. Fortunato, 2º ano do Ensino Médio, Filosofia, CEAPJ. Ele era demais! Engraçado e ativo, tentava trazer a matéria para o nosso contexto, o que a deixava menos chata para mim, eu detestava Filosofia, mas gostava das aulas dele, ou do seu método de ensino. Ele parecia amar o que fazia. Aprendi sobre René Descartes, “penso, logo existo”.
Prof. Ronaldo, 1º período, Ensino Superior, curso de Turismo. O que me chamou a atenção neste professor era a segurança com que falava, o domínio da matéria, História da Cultura. Me apaixonei por aquilo que eu desejava, mas não conseguia alcançar, aprendia, mas só para fazer uma boa prova. Chegamos a reunir com os alunos, pois ele usava palavras muito rebuscadas e nem todos conseguiam acompanhar as aulas. Ele teve muito boa vontade e sempre que “caprichava” demais, traduzia os termos para nós. rs. Lembro de Taylor e Franz Boas, só dos nomes. Mais tarde iria me apaixonar novamente, nas aulas do Cleinton.
Prof. Bíblia! Nela tomei gosto pela leitura, onde nutri uma vontade incontrolável de estudar e ler, precisava entender os mistérios que nela continha. Precisava estudar e esquadrinhá-la. Tentava me remeter ao seu tempo, mas só conseguia ver o meu. Ah, Bíblia, precisa me fazer ir tão longe…?!
Prof. Edson Martins, EBD, classe de jovens da IBMC. Este merece um espaço bem elaborado aqui. Excelente. O fato de ser um cristão sério, um baita profissional e super estudioso, o fez referência no início e meio da minha caminhada cristã. Era um prazer ouvi-lo aos domingos e uma raiva não conseguir ter acesso a ele… sobre o que eu poderia conversar, além de fazer perguntas?! Grande professor.
Prof. Osvaldo, 1º período de Teologia, Epistemologia. Surreal! Um excelente professor, comprometido com o ensino, com a verdade, com o que se propôs a ensinar. Me deixou maluquinha lendo Edgar Morin, a cada dez palavras lidas somente duas eu entendia…rs. Ainda me deixo enlouquecer, pois o leio até hoje e ainda não consegui aprender grande parte de seus ensinos. Dele, ouvi pela 2ª vez que em Ciência, nada é verdade absoluta. A parte dele, creio, foi bem feita… cá estou: buscando estudar mais e mais. A minha, certamente, ainda está muito incompleta. Aprendi mais sobre amar as pessoas.
Prof. Cleinton, 1º e 2º períodos de Teologia, Antropologia e Sociologia. Sem palavras nem comentários… Espírito jovem, franco, cheio de força e vigor e apaixonado pelo que fazia, era tão nítido que nos fazia apaixonar também, uns gostaram, outros nem tanto. Eu amei! Antropologia mais ainda! Despertou mais e mais meu gosto pela leitura, além da Bíblia.
Prof. Dionísio, 2º e 3º períodos de Teologia, NT I e II. Lindo. Suas aulas eram um bálsamo para mim, muito boas e tranquilas. Muito bom professor, explicava divertidamente bem, nos fazia caminhar nas ruas com as personagens das quais falava/ensinava. Ai, que saudade do Seminário!
Prof. Celeste, 1º período de Teologia, Português. Lindíssima! Doce, incentivadora. Amei suas aulas pelo privilégio de ouvi-la, já que não estudávamos gramática. Ela disse, acerca de uma resenha que fiz, que eu escrevia bem… vindo dela, fiquei toda boba. rs. Queria que ela corrigisse minha Monografia… ao menos lesse e desse seu veredito.
Prof. Leonir,  4º  período de Teologia no Betel, Discipulado. Alguém que toca fundo, profundo. Comprometido e sincero. Busca viver e fazer o melhor que pode para não ser só mais um filho de Deus, mas um real filho de Deus, prega o que vive e ensina com a vida. Um grande professor e discipulador, meu atual pastor.
Minha gratidão a vocês. 

2 ideias sobre “Ao mestre, com carinho. Saudações de uma eterna aluna.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *