Enquanto isso, na Síria…

Não sei exatamente o que está acontecendo, o motivo real, mas há muitas mortes, mortes acima do normal, fome, feridas, agressões, dor, tristeza e falta de esperança. 

Segundo o que li até o momento, a população luta contra as mazelas de um presidente e ele reprime as manifestações com violência.
Acompanhando algumas notícias, não aguento e choro. Muita maldade. Penso em Deus e pergunto: por que? Já obtive esta resposta algumas vezes, mas às vezes elas parecem insuficientes, são tão curtas, tão objetivas, não são compatíveis com o meu sofrimento… Não! Eu não sofro nada perto dos que sofrem mesmo! Como estas respostas chegarão para eles se são curtas para mim? Não sei.
Maldade, maldade desenfreada… Ou não. Consola-me pensar que ainda posso estar na frente do computador escrevendo, lendo, posso dormir, ter os meus perto de mim e muitas outras coisas boas e maravilhosas posso curtir. Então não é tão desenfreada assim. A minha realidade me consola, mas e os que tem sua realidade  não tendo nada, não sendo nada a não ser pedaços de carne e ossos vagando pelo planeta?
Decidi não ter mais respostas e sim dar espaço às perguntas, mas o pior é que quanto mais perguntas, menos respostas há. Será que ficarei muda?!
Preciso de consolo, preciso de conforto, preciso de algo que é maior do que eu, por isso preciso tanto de ti, meu Pai, tanto… e clamo ao Senhor pela Síria, parece que eles precisam mais do que eu, só parece. Não sei o que pedir, são tantas coisas. Que o teu Espírito traduza essas tantas coisas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *