Viagem nas nuvens

Amo nuvens. Imagino que sejam gostosas para mastigar e que deve ser maravilhoso mergulhar na sua “fofura” e caminhar na sua maciez… Loucura? Pode ser. Ir para o céu é loucura. Morar com Jesus é loucura.   A salvação em Cristo é loucura. Por que, crendo em todas essas loucuras, não posso também crer que um dia terei tanta harmonia com as nuvens a ponto de equilibrar-me sobre elas? Por mais que isso só faça parte da minha imaginação, é confortante pensar nas nuvens, talvez porque eu goste de “viajar” nas nuvens. Elas são mesmo parte do meu consolo. 
E o que são as nuvens? Partículas de águas suspensas na atmosfera… pensando bem, que consistência tem as nuvens? Penso na consistência, por isso gosto das nuvens mais densas, pesadas, com formatos quase que sólidos. Um irreal travestido de real, mas sendo real, afinal, são mesmo nuvens! E tem mesmo consistência! Talvez não a consistência que eu conheço, mas tem a sua, a que é necessário ter.
Hum… Já voei alto demais…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *